Cura de enfermidades com o alho – Alium Sativum

Cura de enfermidades com o alho – Alium Sativum

Entre os vegetais medicinais, é o alho um remédio extraordinário. Seu poder depurativo, microbicida, desinfectante, tonificante, vermífugo, anti-catarral, anti-reumático e antigotoso, o torna um curador de enfermidades.

Além disto, combate congestões, pressão alta, ( hipertensão ) , hemorragias, etc..

O que dissemos com referência á cebola apreciada pelos velhos povos, vale também  para o alho, pois ele tem também um aroma parecido ao dela. A opinião  daqueles  povos  com  respeito ao alho era tão elevada que servia povos com respeito ao alho era tão elevada que servia também como meio  aos feiticeiros em seus costumes e superstições. Isto não teria acontecido se não houvesse descoberto no alho e seu suco um poder curativo e fortificante tão grande. Desde a antiguidade é reconhecido que o alho tem

efeito especialmente fortificante e curativo para o intestino.

Por fim os povos voltaram novamente suas vistas para este fator curativo tão importante. Na  Áustria foi dirigida especialmente a atenção geral do povo para este excelente meio de cura, não prejudicial, pelo extraordinário resultado obtido  pelo médico Dr. Eugênio Marcovici, curando com grandes êxito as perigosas enfermidades intestinais. Sobre isto comentou uma vez a “ Revista Clínica Semanal “: “ Baseando-se em antigas experiências da ciência, o Dr. Marcovici emprega o alho para a detenção do progresso das bactérias no intestino.  Em todos  os casos de

catarros intestinais crônicos

foi obtido rápido desaparecimento dos desagradáveis sintomas, um ligeiro retorno do apetite e um vantajoso efeito sobre todo o organismo, sem qualquer outro efeito desfavorável. Também casos graves e menos graves de

disenteria

foram tratados com alho e se obtiveram êxitos tão favoráveis, que diversas enfermidades, e mesmo

a cólera,

haviam desaparecido ao cabo de três a cinco dias”.

As interessantes comprovações feitas há alguns anos pelo Dr. Helle, em Berlim, sobre o grande poder curativo do alho, em muitas enfermidades, contribuíram muito para que os homens da Europa se lembrassem da medicina natural e se recordassem de que a ciência tinha novamente outorgado ao alho o seu direito no campo curativo.

Hipócrates, o pai da medicina, empregou o alho contra a cólera, a lepra. É 50 vezes mais desinfetante que o álcool  de 90 graus e que o sumo de limão.

Nos países latinos, é especialmente o Professor Nicolas Capo quem fala incansavelmente a favor do limão da cebola e do alho, pois ele tem alcançado, com estes meios, surpreendentes êxitos na cura. Para aqueles que vivem de acordo com a natureza e tem conhecimento dos costumes e dos modos de vida dos povos antigos, isso é muito lógico, e,  por conseguinte, não se surpreende com tais êxitos. Ele trata somente de trazer á memória dos povos o velho e esquecido para que usam novamente estes meios curativos naturais e baratos. Aquele qu assim procede, não importa quem seja, presta um grande serviço ao povo, e muito mais agora nestes tempos, pois as enfermidades e pestes, como sinal do fim do mundo, aumentam cada vez mais e, por conseguinte, existe uma necessidade muito grande uma verdadeira cura. Com o limão e a cebola, é também o alho não somente um grande meio de cura, mas também um excelente meio de prevenção.

O alho e sua irmã, a cebola, são também um excelente meio contra

o escorbuto.

Os marinheiros de todos os tempos levavam consigo grandes quantidades de alho e cebola, protegendo-se assim da tão  temida enfermidade desta classe, chamada  “escorbuto”. Verdadeiramente  ficavam protegidos contra a mesma , ainda que a escolha de outros alimentos apropriados  fosse geralmente muito escassa.

O alho e o suco de alho, aliviam e curam muitas enfermidades, além das já mencionadas acima: bronquites, diarréia, calcificação das artérias, vermes intestinais, hemorróidas, varizes, enfermidades dos rins e bexiga, dores de cabeça, enxaqueca,

obesidade.

hidropisia, tumores, herpes, afecções da pele, melancolia, hipocondria, histeria, reumatismo, gota, palpitações do coração, sensação de medo, ajuda homens e mulheres no período climatérico, inflamações da mucosa, obstrução ventre, tifo, malestares por paralisação no fígado e no baço, transtorno no metabolismo, sobrecarga de substâncias estranhas, transtornos no fígado, nefrites, enfermidades da vista, falta de apetite, tosse, voz rouca, rouquidão em  geral, catarros, nervosismo, abcessos pulmonares, asma, etc..

É  de ação fortemente terapêutica na cura das enfermidades do fígado, pâncreas e glândulas: tiródea, pituitária e supra-renais.

É  um poderoso microbicida contra o tão terrível tifo e contra todas as formas de febres gastrointestinais; não há bactéria que suporte seu poder alcalinizante. Sob a  ação do suco de alho, todos os parasitas intestinais perecem.

Por muitas pessoas jovens e velhas sofrerem de lombrigas, chamamos a atenção aqui dizendo que o suco de alho é um dos melhores meios contra todas as espécies de helmintos e especialmente contra ascárides tão difíceis de suportar.

Com uma cura de alho, se obtém, neste caso, rápidos auxílios.

Como já mostramos que as cebolas são um meio fortificante de primeira grandeza e que deram aos povos antigos:

forças, pode, saúde e beleza em crescimento e aparência, fazemos agora o mesmo com o alho, pois aqueles povos não comiam somente cebola diariamente, mas também alho.

Também os romanos conheciam as muitas propriedades que possui o alho, especialmente aquela que concede força e resistência para os grandes trabalhos. Por isso davam de comer alho a seus soldados antes das marchas fatigantes.

Aquele que quiser proteger-se de calcificações das artérias e, demais,  contra um rápido envelhecimento, deve comer regularmente alho de qualquer forma.

O albinismo (leucopatia), ocasionado pela anormalidade do pigmento do sangue na pele, é curável mediante fricções com suco de alho cru no couro cabeludo.

O alho extrai os velhos resíduos do corpo humano, fazendo fácil o trabalho do organismo que a miúdo é tão pesado e comunicando  movimento e limpeza a todo o aparelho digestivo; é um grande inimigo do ácido úrico e promete uma longa vida ao homem que o come de bom gosto e quase diariamente.

Aquele que não quiser convencer-se disto com palavras deve fazer uma viagem aos países balcânicos, onde vive a maioria das pessoas mais velhas de todo o mundo.

A maior parte delas são camponeses que comem, além das cebolas, muito alho, pois nesses países o alho também faz parte da alimentação diária.

O suco de alho contém vitamina  “C” em abundância,  além do  enxofre, fósforo, silicatos e iodo. Sua abundante quantidade em fósforo e enxofre torna-o uma alimentação especial para os nervos.

Não é possível negar que a transpiração daqueles que comem alho nos é desagradável. Porém, deveria considerar-se mais seu excelente efeito curativo que este odor, algo molesto, causado pela transpiração. Justamente pela transpiração do corpo, causada pelo uso de alho, se pode conhecer  claramente que meio expulsador de maravilhoso efeito o alho representa. Ele se propõe expulsar do corpo e seus órgãos todas as enfermidades, substâncias sujas e venenosas.

O alcoolismo e o tabagismo podem ser curados pelo uso de um regime com alho cru. Certo médico-naturista conta que os prisioneiros de campos de concentração na França, que eram bebedores inveterados, lhe diziam: “ Repare que nos dias em que eu tenho uma cabeça de alho para comer, não me lembro tanto do vinho!”

Aquele que quiser fazer uma cura com alho aconselhamos usar suco de alho cru. Muitas vantagens se conseguem comendo diariamente bastante alho cru nas refeições e saladas, etc.. Naturalmente tem muito mais efeito a cura com suco cru de alho. A dificuldade está somente em como se pode obter o suco. Deve-se tratar de conseguir o suco de qualquer modo, seja esmigalhando os dentes de alho, triturando-os, moendo-os, etc. Misturando-o sempre com suco de limão, toma-se uma colherada cheia de manhã em jejum e a outra á noite antes de deitar-se.

Logo se pode acostumar a comer os dentes de alho com um pedaço de pão, mas devem ser bem mastigados.

Outros naturalistas recomendam tomar o suco de alho com leite. O leite combina muito  bem com a cebola e o alho. Contra tosse, rouquidão, tosse convulsa, catarros, etc.. é apropriado um preparado composto destes três; cozinhando-o e agregando-se bastante mel, é um excelente remédio.

Aquele que se interessa pelo melhor modo de tomar o alho cru com leite para abrandar um pouco o forte odor do alho, deve levar em conta o seguinte:

Corta-se em finas fatias a quantidade que se necessita e põe-se em um copo, deita-se leite em cima e deixa-se repousar durante a noite. O leite extrai o suco do alho.

Na manhã seguinte toma-se em jejum, pelo menos uma hora antes de comer qualquer coisa, este caldo de alho, e também as fatias.

O mesmo preparado faz-se de manhã para tomar á noite, um pouco antes de acomodar-se. O mesmo se pode preparar também com suco de limão.

Tomando com leite quase não se sente o forte gosto do alho, pois o leite o faz mais agradável. Aquele que gostar mais desse modo, pode curar também com êxito, mediante o mesmo, a enfermidade reinante entre a humanidade, chamada calcificação das artérias.

Não tem rival o alho cura da gangrena e arteriosclerose, bem como enfermidades da velhice, especialmente, na coagulação do sangue, nessa idade.

É eficaz contra o edema, tuberculose e bronquite.

É rico em propriedades iodadas.

É de ação depurativa contra o reumatismo, endurecimento das artérias e enfraquecimento do sangue, provenientes do comer carne em abundância.

Naturalmente, cada um tem a liberdade de comer ainda nas refeições alho cru, cortando os dentes de alho nas saladas e comendo-os diretamente com pão.

O uso do alho cru previne as infecções causadas pelos parasitas, como pulgas, percevejos, etc.

Em casos de picada ou mordedura venenosa, aplica-se sobre a parte afetada um dente de alho amassado, em forma de emplastro. O alho destrói rapidamente o veneno e desintoxica o sangue. Para obter-se maior efeito, deve-se nesta terapia tomar também suco de limão.

Ler nossas dissertações sobre “o limão”.

O prof. Naturista N. Capo relatou o caso de um camponês que, tendo sido mordido por um cachorro raivoso, se internou inconscientemente em uma casa de campo, onde não pode comer, durante oito dias, senão alhos e cebolas crua, e se curou da raiva.

O alho, combinado com o tomate, em salada, dá bom resultado contra a diabete.

Também se aplica contra eczemas.

O alho cru, amassado, combinado com tâmaras e mel quente, e posto sobre  furúnculos, caroços, abcessos e tumores, ajuda o processo maturativo.

O alho, além de ser um grande desinfetante da boca, ativa a secreção salivar fazendo-a mais alcalina e fortalece as glândulas.

 A boa saúde depende de um sangue puro e vigoroso.  Purifique seu sangue, alimentando-se sabiamente.