A NECESSIDADE DE REPOUSO

A NECESSIDADE DE REPOUSO

“ Em repousar há também ciência. Devemos preparar-nos para o repouso com os mesmos cuidados com que nos preparamos para a luta de cada dia. O primeiro gesto neste sentido é afastar de nossa mente quaisquer preocupações que possam perturbar um bom descanso. Se alguém sair ao campo para gozar um descanso mental, sem no entanto se libertar de tudo que possa atribular a mente, pode estar certo de que não conseguirá repousar. O veneno das inquietações intimas não lhe permitirá, por certo, entrar em contato com a natureza e apreciá-la, por mais  bela e fascinante que se lhe afigura. Seus olhos refletirão as sombrias imagens que o acompanharem, ainda que caminhe entre as mais belas  paisagens da terra. Não sentirá alegria, nem terá felicidade, aquele que não tiver a felicidade, aquele que não tiver a suficiente força de vontade para dominar-se a ponto de evitar toda preocupação. Cumpre-lhe dominar-se primeiro, então, de quando em quando, ir buscar alivio e conforto pelas montanhas e florestas, ou perto do rumor das águas do oceano, em contato com a natureza e seu criador”.  Da revista “Boa Saúde”.